Entrevista: Iniciativa do Cinturão e Rota é "revolucionária", diz professor dos EUA

2017-05-18 10:13:48丨portuguese.xinhuanet.com
Por Peter Mertz Denver, Estados Unidos, 15 mai (Xinhua) -- Um professor sênior dos EUA falou sobre a Iniciativa do Cinturão e Rota proposta pela China, elogiando-a como um conceito revolucionário na promoção da conectividade global. "Este pode ser um ponto de virada na história do mundo", disse o professor de história de Denver, John Yee, em entrevista à Xinhua. Yee, 96, o primeiro professor a ensinar a história chinesa na região das montanhas rochosas da América, compara a iniciativa do Cinturão e Rota à internet. "Este é um conceito revolucionário e tem o potencial de mudar a Ásia para além da era da Internet, alcançando a conectividade global", disse Yee. A Iniciativa do Cinturão e Rota, proposta pelo presidente chinês Xi Jinping em 2013, visa construir uma rede de comércio e infraestrutura conectando a Ásia com a Europa e a África ao longo da antiga Rota da Seda e rotas comerciais marítimas, com objetivo de trazer resultados econômicos benéficos para cada nação envolvida. Xi descreveu o espírito da Rota da Seda como "uma grande herança da civilização humana" com paz e cooperação, abertura e inclusão, aprendizagem e benefício mútuos em seu núcleo. Yee afirma que a estratégia de Xi revela o respeito da China pela história e pelo passado, lembrando-se de uma "verdade de 2.000 anos de idade" e projetando uma solução revolucionária do século 21. Nascido em Zhaotong, na província chinesa de Yunnan, Yee experienciou vários acontecimentos da história mundial e ensinou história asiática nos Estados Unidos por 30 anos na Universidade do Colorado, na Universidade de Denver e na Metro State University. "Aproximadamente durante a época do nascimento de Jesus Cristo, a Dinastia Han expandiu as rotas comerciais da Península Coreana para as margens do Mar Mediterrâneo", disse Yee, contando a história da Rota da Seda. "A Rota da Seda é historicamente significativa e conectou muitas partes da Ásia - do comércio de especiarias com a Índia e a Arábia Saudita ao comércio de seda com as civilizações egípcia, grega e romana", disse Yee. "Poder-se-ia argumentar que a Rota da Seda representa os primeiros intercâmbios civilizados entre as diversas culturas do mundo, especialmente entre o Leste e o Ocidente", disse Yee. Yee notou que o comércio entre a China e o Ocidente data de 1.000 a.C. "Eles encontraram seda chinesa em túmulos egípcios e na Alemanha, que remonta a 700 a.C.", disse Yee, acrescentando que a Iniciativa do Cinturão e Rota é "um renascimento de uma rota bem-sucedida e a noção de que as pessoas podem trocar bens e ideias de uma forma mutuamente benéfica." "Então, se você pensar sobre isso, o comércio entre a Europa e a China acontece há quase 3.000 anos. No que diz respeito à civilização humana, isso é surpreendente", disse ele.
Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo: Telefone: 0086-10-8805-0795 Email: portuguese@xinhuanet.com
010020071380000000000000011100001362941711
亿万先生