Polícia confirma mais de 400 ataques de ácido na Grã-Bretanha em apenas seis meses

2017-07-17 16:55:21丨portuguese.xinhuanet.com
Londres, 16 jul (Xinhua) -- O secretário do Interior da Grã-Bretanha, Amber Rudd, anunciou no domingo novas medidas para conter o crescente número de ataques feitos com ácido. Seu movimento segue uma série de cinco ataques dentro de um período de 90 minutos até o final da semana passada em Londres. Dois adolescentes foram presos após esses ataques e um deles, com 16 anos, foi acusado de ofensa criminal. Rudd disse que as vítimas e sobreviventes estarão no centro de uma nova estratégia governamental destinada a enfrentar o problema. O anúncio acontece em um momento que números do Conselho Nacional de Chefes da Polícia (NPCC) mostram que mais de 400 ataques utilizando substâncias corrosivas ou ácidas foram realizados nos seis meses até abril de 2017, em áreas de força policial na Inglaterra e no País de Gales. Na maioria dos ataques as substâncias mais utilizadas foram alvejantes, amônia e ácido. As novas medidas propostas serão discutidas na Câmara dos Comuns nesta segunda-feira pela Ministra da Criminalidade, Salvaguarda e Vulnerabilidade, Sarah Newton. Durante o debate, o deputado trabalhista Stephen Timms pedirá que o ataque com ácido se torne um crime semelhante ao realizado com uma faca. O secretário do Interior Rudd disse que "é vital que façamos tudo o que pudermos para evitar que esses ataques aconteçam. Também devemos garantir que a polícia e outros serviços de emergência possam responder o mais efetivamente possível, que as sentenças reflitam a gravidade dos ataques e as vítimas recebam o apoio imediato que precisam". Como parte do plano de ação, a orientação do Ministério Público da Coroa (CPS) aos promotores será revisada para classificar o ácido e outras substâncias corrosivas como armas perigosas. Uma nova orientação também será dada aos policiais sobre a prevenção de ataques, incluindo a busca de potenciais autores das substâncias prejudiciais. Serão realizados mais trabalhos com revendedores para firmar medidas para restringir as vendas de ácidos e substâncias perigosas. O Ministério do Interior disse que as medidas farão parte de uma ampla revisão da lei e da justiça penal, da legislação existente, e do acesso a produtos prejudiciais e o apoio oferecido às vítimas. A chefe da polícia Rachel Kearton, porta-voz da polícia nacional para ataques corrosivos, disse no domingo: "A polícia lidou com uma série de casos de alto perfil nos últimos meses e continuamos a coletar dados de forças policiais em toda a Inglaterra e País de Gales para entender a escala e extensão desses ataques e desenvolver a nossa capacidade de apoiar e proteger as vítimas". Na revista Scars, Burns & Healing, publicada nesta quinta-feira, a sobrevivente de um ataque feito com ácido, Katie Piper, disse que as vítimas enfrentam uma sentença de morte. No artigo, Piper disse: "Eu continuarei a precisar de operações e terapia a vida toda. Para os sobreviventes de ataques de ácido, as consequências são uma sentença de morte".
Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugestões para a nossa equipe através dos contatos abaixo: Telefone: 0086-10-8805-0795 Email: portuguese@xinhuanet.com
010020071380000000000000011100001364502781
亿万先生